domingo, 8 de novembro de 2015

Raiva

Hoje escrevo... Escrevo não com o sentimento de tristeza ou solidão, mas sim de ódio! Ódio! Raiva! Dor!

Fartei-me da raça humana, dos sorrisos falsos, das falsas preocupações, dos falsos amores, das falsas noites de sexo, dos falsos sentimentos, dos falsos... Poderia encontrar mil e um sinónimos, porém de nada me iria servir.

Nestes últimos meses a minha vida deu uma volta de 180 graus, deixei de reconhecer as pessoas que comigo vivem, as pessoas que me rodeiam durante o dia.

Cai numa ilusão chamada de "gosto de ti", que idiota que fui... Talvez deixei-me ir porque no final de contas, no meio desta confusão era aquilo que me acalmava, me fazia sorrir. Senti-me com voz, mas não conseguia falar. Lutei para conseguir falar... No entanto, e como já é normal na minha vida, foi tarde de mais.

Na realidade o ser humano só pensa numa coisa, sexo... Momentos de puro prazer, os sentimentos? Bem esses fica para quando houver oportunidade. Não me venham com as histórias de que tiveram um grande amor e ele morreu, partiu os simplesmente vos traiu, e que por causa disso agora não se envolvem sentimentalmente.

Todos nós temos história de amor falhadas, nada dura para sempre, acordem! Se realmente és um coração partido, não andas no grindr à procura de foda, não falas em foda com a primeira do chat no facebook, não convidas um gajo com quem só falas à 3 dias para passar o fim de semana na tua casa!

Sinto raiva, nojo! Quantos de vocês é que não começaram com uma foda e logo no primeiro encontro tiveram aquele sentimento que aquilo ia dar para o torto? Quantos de vocês é que não caíram no erro de ir sair com os amigos e com a vossa "foda"... Até chegar aquele momento em que a vossa "foda" esquece-se da vossa existência. Todos nós esperamos isso de pessoas na casa dos 20's anos, não? Acordem!

Hoje escrevo sem filtro, com ódio, raiva, nojo... Escrevo por mim.